TECNOLOGIA DE FILTRAÇÃO GNEUSS

Apresentação do novo SFneos em conjunto de novos modelos de filtros

No setor de tecnologia de filtração, a Gneuss apresenta diversos modelos do Sistema Patenteado Rotativo. Estes sistemas de filtração contínua se caracterizam pelo disco de filtros, no qual se posicionam de forma circular, as cavidades das peneiras. Ali, as peneiras podem ser trocadas, onde o disco de filtros inativo não se encontra no canal de massa, durante o processo de produção sem interrupções ou interferências.

O novo modelo SFneos foi desenvolvido para juntar as qualidades de diversos modelos mais antigos reunidos em uma simples solução de custo-benefício. Traz as seguintes vantagens:

  • Garantia de pressão constante – mesmo durante a troca de telas
  • Apropriado para a maioria de tipos de polímeros e viscosidades
  • Projeto compacto graças a uma área aumentada de superfície ativa das peneiras (até 2370 cm²)
  • Manuseio e operação simples e seguros com acesso para a troca de várias telas simultaneamente
  • Menor investimento

O SFneos é o sistema de filtração ideal para aplicações, beneficiados de um trocador de telas com pressão e processo constante, que não necessitam de retrolavagem. O SFneos 90 tem uma superfície de tela de 260 cm².

No topo de linha da Gneuss, o RSFgenius, trabalha com um sistema integrado de autolimpeza para aplicações muito exigentes e altos requisitos de qualidade.

As telas podem ser reutilizadas automaticamente por até 400 vezes, estando disponíveis taxas de filtragem abaixo de 10 µm. Serão mostrados diversos tamanhos, inclusive um RSFgenius 330, que neste ano será o maior filtro no stand da Gneuss. Este oferece uma área de filtragem com 2150 cm² e será fornecido, depois da feira, para um cliente final no sul da Europa.

No mais a Gneuss mostrará dois trocadores de filtro KF: um KF75 com uma área ativa de filtragem de 44 cm² e um KF110 com uma área ativa de filtragem de 95 cm².

O KF110 será instalado num equipamento de filme soprado, no stand do fabricante brasileiro Carnevalli (Stand C70, Pavilhão 16). Os sistemas de filtração contínua da série KF são especiais para utilização com trocas constante de tipo e qualidade de material ou troca de cores, assim como aplicações com alta pressão como filmes soprados.

A Gneuss também oferece um novo modelo semicontínuo, o CSFprimus. Este modelo é utilizado como pré-filtro, filtro de segurança ou em aplicações com baixa contaminação e se  sobressai pela área de filtragem ativa muito grande e pouco espaço ocupado.

TECNOLOGIA DE EXTRUSÃO GNEUSS

Segunda geração da extrusora MRS com novo e otimizado IV e avançadíssimo acionamento

No setor da Tecnologia de Extrusão, a Gneuss mostra uma completa Unidade de Processamento (GPU) com uma extrusora com  Sistema de Multirotação MRS110 de segunda geração, um sistema totalmente automático de filtração de massa RSFgenius 90 e um inovador Viscosímetro Online VIS para o processamento de 600 kg/h de poliester (PET) sem secagem nem cristalização.

A Unidade de Processamento Gneuss (GPU) está disponível há mais de uma década para o reprocessamento de materiais altamente contaminados sem pré-secagem, principalmente para paras volumosas de PET como Flakes de Garrafas Pós Consumo e resíduos industriais da fabricação de filamentos e filmes.  Também aplicado para outros polímeros como polistireno, nylon e outros materiais hidrófilos. Uma Unidade de Processamento Gneuss se compõe de uma Extrusora MRS Gneuss com sua inigualável capacidade de degasificação e descontaminação em combinação com o altamente eficiente Sistema Rotativo de Filtragem e um Viscosímetro em linha VIS para regulagem inteligente e dinâmica da viscosidade.

A extrusora MRS foi consideravelmente modificada neste ultimos dez anos, e na Feira K será apresentada a segunda geração do projeto. O novo conceito de acionamento é mais robusto e apropriado para aplicações exigentes de reciclagem. Graças a algumas modificações no tambor da MRS e no projeto das roscas o IV conseguido foi ainda melhorado, sem uso de pré-secagem. A extrusora MRS possibilita o processamento de PET sem pré-secagem por um simples sistema de vácuo por circuito de água, para processar o material diretamente para produto final de alto valor como lâminas de embalagem, fita de arquear ou filamentos. Isto é obtido por uma unidade específica e patenteada de processamento. Baseado em uma extrusora convencional de uma rosca, a área de multirotação é um tambor com oito unidades individuais de roscas-satélite acionadas por uma coroa e pinhões. Os „furos dos cilindros“ cortados no tambor são abertos por cerca de 30% e assim possibilitam um acesso ideal á massa.

Graças a este tipo de projeto, a capacidade de degasificação é aproximadamente cinquenta (50!)  vezes maior que a degasificação com extrusoras de uma rosca – e isto com um vácuo de somente 25 a 40 mbar. Enquanto outras tecnologias „sem secagem“ por enquanto exigem pelo menos uma pré-secagem, a extrusora MRS pode processar R-PET com até 1% de umidade. Pela dispensa de um sistema de vácuo profundo e pré-secagem, a MRS é uma alternativa às tecnologias tradicionais. Argumento adicional além da economia de energia é o design simples e robusto, o pouco espaço ocupado, a operação fácil e custo reduzido de manutenção. A flexibilidade de processamento e por ultimo mas não menos importante a excelente qualidade e homogeneidade da massa. A carta de NÃO OBJEÇÂO (LNO) do FDA, do EFSA e diversas autorizações locais na América Latina (ANVISA, SENASA, INVIMA) confirmam a eficiência de descontaminação desta tecnologia.

Uma área, na qual esta tecnologia é especialmente um sucesso, é a extrusão de lâminas. O equipamento que será mostrado na K será fornecido, depois da feira, a um cliente no Brasil para processar R-PET em chapas de embalagem termoformadas.

Em paralelo com a feira, no Centro Tecnológico da Gneuss estará em operação na nossa matriz localizada a aproximadamente 200 km de distância da feira, uma linha completa de extrusão para lâminas PET com uma Gneuss-GPU que poderá ser visitada por clientes.

Polireator JUMP

Também estará em demonstração on-line no Centro Tecnológico da Gneuss o Polireator JUMP. O Jump pode elevar o valor IV de uma massa de PET até 0,95 dl/g.

O reator está instalado diretamente após uma GPU (Gneuss-Processing-Unit) e o polímero passa sobre elementos que giram lentamente, de maneira a formar um filme de polímero, cuja superfície se renova constantemente. O tanque do reator está sob vácuo, onde materiais voláteis são seguramente eliminados. Pelo ajuste do tempo de residência no reator, do nível do vácuo, do nível de enchimento e da frequência de giro dos elementos de mistura e agitação poderá ser alterada a reação da policondensação, obtendo as caracteristicas desejadas do produto. O JUMP é uma alternativa rápida, compacta e eficiente em relação aos clássicos  sistemas SSP (Solid State) existentes, permitindo uma reintegração do polímero no processo de produção, sem que seja necessária uma nova fusão do PET.

TÉCNOLOGIA DE MEDIÇÃO GNEUSS

Sensores de pressão da massa IO-Link para comunicação digital

Os dias da transmissão analógica de valores de medição na técnica de plásticos estão contados. Aumento nas exigências em flexibilidade, disponibilidade e segurança das máquinas exigem soluções novas, digitais.

IO-Link é uma tecnologia mundial estandarizada para conexão digital de sensores e atuadores. A comunicação se processa por uma conexão ponto a ponto e assim não é um Fieldbus. O-link não depende de fabricante e sempre encontra aplicação adicional na automatização das linhas. A maioria de afamados fabricantes de comandos oferecem o IO-Link Master, que são diretamente colocados como módulo no comando ou instalado no campo, e, conectados por um sistema Bus.

O tradicional sensor de pressão da massa com saída analógica capta nitidamennte mais que somente a pressão do processo. O processamento de sinal está desde há muito, digitalizado no seu interior e capaz de fornecer valiosas informações, que facilitam a manutenção, aumentam a segurança e melhoram a disponibilidade. Manutenção preventiva e monitoramento de condição podem minimizar tempos de paralização e otimizar a segurança de processo. O sensor de pressão de massa poderia dar aqui uma grande contribuição, se revelasse as informações captadas. Mas infelizmente as suas possibilidades de comunicação são limitadas a uma direção e a um valor de medição.

O sensor Gneuss IO-Link oferece a possibilidade de acesso a todas estas informações. O aprovado sistema de sensores em conjunto com uma comunicação intetigente, digital, possibilita não só o monitoramento da temperatura da eletrônica, mas capta também as horas de operação em diversas áreas de carga. Assim o usuário pode reconhecer quando o cabeçote eletrônico, devido  ao seu local de instalação, está exposto a uma radiação de alta temperatura ou se o sensor está trabalhando no seu limite de medição superior.

Vantagens do sensor digital de pressão da Gneuss:

  • Monitoramento da temperatura dos componentes eletrônicos
  • Captação de horas de operação em diversas áreas de carga
  • Geração de relatórios por intervalos definidos de teste
  • „Plaqueta Digital“ para atribuição unica do sensor correto para aplicações especiais
  • Elevada flexibilidade, disponibilidade e segurança de máquinas e equipamentos

Além disso a Tecnologia de Medição Gneuss apresenta o programa completo de Sensores e Transmissores de Pressão, Sensores de Temperatura e Acessórios.